9 a cada 10 empresas sofrem ataques cibernéticos no Brasil

9 a cada 10 empresas sofrem ataques cibernéticos no Brasil

Mais de 90% das empresas no México e no Brasil foram vítimas de pelo menos dois ataques cibernéticos no período de um ano.

Assim, entre abril de 2019 e abril de 2020, nove em cada 10 empresas foram vítimas desse tipo de ataque.

Os dados são de um levantamento da empresa de segurança cibernética Tenable, publicado recentemente.

Importância da cibersegurança

O estudo, denominado “A ascensão do executivo de segurança alinhado aos negócios”, entrevistou membros de 59 empresas do Brasil e 104 do México.

Além disso, o estudo também cobriu organizações de outros oito países da Europa e Ásia, bem como dos Estados Unidos e da Austrália.

No México e no Brasil, mais de 90% das empresas entrevistadas foram atacadas em mais de uma ocasião no período coberto pela investigação.

Em ambos os países, mais de 70% das empresas foram vítimas de ataques cibernéticos quatro ou mais vezes.

Em 36% dos casos, os ataques resultaram na perda de dados do cliente ou do funcionário, além de quedas de produtividade.

Assim, as perdas econômicas ou roubo de fundos afetaram 35% das empresas, enquanto o roubo de identidade afetou mais de 30% delas.

Brasil sofre com ameaças cibernéticas

De acordo com os dados coletados, 54% dos entrevistados no México experimentaram um aumento nos ataques cibernéticos nos últimos 24 meses.

Já no Brasil, esse aumento corresponde a 67% das empresas.

O relatório concluiu que falta maior atenção à segurança cibernética nas empresas, levando em consideração que apenas 43% dos entrevistados revisam periodicamente as métricas de desempenho da segurança cibernética.

O estudo afirma ainda que “as ameaças à cibersegurança prosperam em um clima de incerteza”.

Assim, o relatório mostrou que 41% dos ataques correspondem a malware ou phishing relacionado ao coronavírus.

Esta avaliação e os dados percentuais são consistentes com a visão da INTERPOL sobre a pandemia e seus efeitos sobre a segurança cibernética.

Já que no início de agosto, o secretário-geral da entidade, Jürgen Stock, garantiu que o coronavírus também é uma “ameaça à nossa saúde cibernética”.

Via: CriptoFacil
Risco de vírus em computadores de empresas no Brasil só aumenta

Risco de vírus em computadores de empresas no Brasil só aumenta

De acordo com uma nova pesquisa divulgada pela Avast, 15% dos computadores de empresas no mundo todo correm risco de infecção por vírus. No Brasil, especificamente, mais de dois em cada dez computadores corporativos (21%) estão atualmente em risco.

Conforme relatório da Avast, aumenta o risco de vírus em computadores de empresas no Brasil

As descobertas foram divulgadas no Relatório Global de Riscos para PC 2020 da Avast. A companhia analisou, por meio de inteligência de ameaças e detecção, a frequência dos ataques cibernéticos direcionados a PCs dentro de redes corporativas. De acordo com os dados do levantamento, a chance mundial de infecção por qualquer tipo de malware – isso inclui ameaças simples e avançadas – para um computador corporativo aumentou 4% no ano passado.

Embora as chances das empresas serem alvo de uma ameaça avançada sejam menores, a proporção é semelhante a todas as ameaças, com empresas com 5% (3% no ano anterior) de encontrar uma ameaça avançada e consumidores com 7% de chance ( 6% no ano anterior). Apesar do número de ameaças avançadas ser menor que o número de ameaças simples, elas representam as mesmas ameaças. As ameaças avançadas incluem malware disseminados por Estados nacionais, malware com empacotadores personalizados e recursos anti-emulação. Eles geralmente provêm de grupos criminosos que se concentram em taxas de infecção bem-sucedidas, garantindo que o malware que criam contorne a maioria das soluções de segurança que os usuários possuem.

“A taxa de inovação nas empresas é superada apenas pelo cenário de ameaças globais em rápida evolução. Infelizmente, isso significa que as empresas estão mais propensas a enfrentar crimes cibernéticos hoje, do que há apenas 12 meses atrás”, diz Luis Corrons, Evangelista de Segurança da Avast. “As empresas precisam adotar uma abordagem de segurança em camadas, para garantir a proteção na rede e nos endpoints como forma de mitigar as ameaças prevalentes e avançadas descritas em nosso relatório”.

Ranking de países com maior risco de infecção por vírus em computadores de empresas

No Vietnã, 46% dos PCs corporativos correm risco de ataques de malware, seguidos por 38% dos PCs corporativos em Bangladesh e por 35% na Indonésia.

Por outro lado, Irlanda, Suécia e Finlândia registraram a menor taxa de risco para empresas globalmente em 2019. Entre esses países, a Irlanda é sem dúvida o país com o menor nível de ameaça, sendo de apenas 11%. Notavelmente, essa taxa de risco aumentou a partir de 2018, quando três principais países de menor risco, Estados Unidos, Países Baixos e Irlanda, atingiram níveis de risco entre 8% e 9%.

O Reino Unido é o quarto país de menor risco, com 11% dos PCs corporativos em risco de exposição a malware. Em seguida, aparecem Japão, Dinamarca, EUA e Austrália, onde entre 11% e 12% dos computadores de empresas correm risco de infecção por vírus.

tabela paises infeccao por malware

Com centenas de milhões de usuários em todo o mundo, a Avast certamente possui uma das maiores redes de detecção de ameaças da indústria de segurança cibernética.

Metodologia

Inteligência de Ameaças: Este relatório é baseado em dados obtidos pela rede de detecção de ameaças da Avast entre setembro e outubro de 2019. Para fornecer dados estatisticamente relevantes, o relatório inclui dados de países, territórios e regiões com um tamanho de amostra de pelo menos 1.000 computadores usados por empresas.

Taxa de Risco Global: Para calcular as taxas de risco para o relatório, a Avast dividiu o número de computadores em que as camadas de proteção da Avast interromperam pelo menos uma ameaça pelo número total de computadores que a Avast protegeu ativamente no período de 30 dias.

Via: SeuCreditoDigital

Para garantir a segurança de nossos clientes corporativos, nós da MILK Systems disponibilizamos o MILK Defender, um antivírus gerenciado. Clique aqui para saber mais.